Posts Tagged ‘Política’

A política: vacilações, controvérsias, poderes

As relações de poder nunca foram lineares. Elas dançam num vaivém admirável. Mesmo quando os totalitarismos dominam, há quem reclame e crie condições de rebeldia. As opressões não são definitivas, nem contam com o apoio homogêneo. Minorias se insurgem e a política ganha sinuosidades. Por isso, os sinais de lutas encontram-se em todas as épocas. […]

Read the rest of this entry »

As difíceis dores e aventuras do cotidiano global

Ninguém gostaria de eliminar  todas as conquistas culturais acumuladas. Muitos anos de reflexão e pesquisa mostram a vontade de superar dificuldades. Não dá, contudo, para consagrar apatias e achar que tudo caminha com otimismo. A inquietude tem fortes entrelaçamentos com o fazer cultural. Há épocas de buscas intensas, de renovações constantes e outras, de frustrações desanimadoras. O […]

Read the rest of this entry »

Políticas e políticos, astúcias e individualismos

Kadafi não dispensa a violência, nem se comove tanto com os apelos internacionais. Muito tempo de poder o faz sentir um soberano inquestionável e especial. Nega-se ao diálogo, nunca sentiu o perfume da democracia. Quando se olha no espelho, nem nota que o tempo passou. A eternidade o seduz. Não meditou sobre a incompletude. Ele já recebeu […]

Read the rest of this entry »

A paixão correndo na velocidade do cotidiano

   Fico imaginando como o Carnaval mudou. Fui um folião de grande pique. Hoje, não consigo cumprir a maratona. Nem me arrisco. A multidão não deixa espaço, para quem, antes, se entregava ao frevo, com todo corpo. O Carnaval virou um espetáculo desmesurado. Quem adora essas mudanças são as televisões. Muita propaganda milionária e transmissões exaustivas […]

Read the rest of this entry »

Os escândalos questionam os limites e a política

A sociedade não vive sem transgressões. São múltiplas as formas de transgredir. Podem gerar o novo ou apenas glorificar o que está na moda. Partir para a desordem absoluta é o fim da sociabilidade. Há um fio, mesmo frágil, ele deve se manter. No mundo do mercado, existem fábricas em cada esquina. Tudo ganha espaço, dependendo do […]

Read the rest of this entry »

Famas e descontroles: esperanças soltas e vadias

           Amy Winehouse polemizou, mas deu seu recado. Não segue expectativas definidas. Pode fazer a multidão delirar e ficar perplexa, com sua voz sedutora. Nem tudo é perfeito. Esconde-se, mostra-se apática ou movida pelas energias das drogas. Espalha mistério e seus fãs não perdem os detalhes dos seus shows. Brinca com o sucesso. Deixa o […]

Read the rest of this entry »

O tempo tem marcas e perfumes do passado

Lembro-me, quando ia ao campo de futebol, com certa frequência. Era muita diversão. Outro contexto. Antes do jogo principal, havia a chamada preliminar. Disputas entre os aspirantes aos times titulares. Lá estavam os futuros valores, na luta pela ascensão. A vibração era grande. Uma boa preparação. Liberava tensões e despertava expectativas. Não existia a famosa […]

Read the rest of this entry »

A política abraça, sente saudade, concilia, conflita

Lula sai. Dilma entra. A partida. A chegada. As embarcações se movendo, no porto, em busca de um cais sossegado. Tudo muito simples. A democracia se efetivando,para que a sociedade consagre valores e consiga avaliar suas tradições. A política se fortalece com os deslocamentos, quando ouve a maioria e se desliga dos ruídos das invejas. […]

Read the rest of this entry »

A política é um jogo: as inquietações mal resolvidas

Tudo se toca. A originalidade é coisa pouco usual. Numa sociedade de massas, os disfarces se espalham, para vender novidades, mas o criativo e o revolucionário tornam-se frágeis. Uma loja de máscaras ambulantes se instala em cada esquina, com vitrines invisíveis. Não faltam disputas ou abraços vazios de afeto. Não vamos universalizar os desconfortos. Há […]

Read the rest of this entry »

A história e a perfeição, Romário e a política

Afirmar que a perfeição é a negação da história deixa muita gente desandando. Parece uma parceria com o absurdo. Mas não há como negar a nossa incompletude. Buscamos sempre. A felicidade não se concretiza, depois de séculos de culturas e descobertas. Vivemos num equilíbrio instável, como disse Freud. O bom é que a história continua. Não […]

Read the rest of this entry »