Posts Tagged ‘Política’

Os sustos da vida, os ritmos do inesperado

             Quem pensa a história está ligado no tempo. Os acontecimentos tem um fluir, não são estáticos. É preciso defini-los no seu ritmo. Se acreditamos na sucessão dos instantes, na força das causas e das consequências, podemos passear no trem do progresso. Alguns exageram e sacodem as soluções para o futuro. Isso era muito comum […]

Read the rest of this entry »

A política faz o jogo, o mito distrai o tempo

O jogo é uma invenção humana de alcance universal. A variedade é imensa. Não precisa de recursos extraordinários para se fazer valer. Algumas pedras, algumas tampas de garrafa, uma bola de meia e assim todos se divertem. Além de tudo, possui um valor pedagógico indiscutível. É uma representação das artimanhas da vida, das idas e […]

Read the rest of this entry »

A crise é dona do mundo e dos seus dramas?

Crise é uma palavra presente no cotidiano.Seu uso é contínuo. Em todas as situações, quando as tensões e os desacertos acontecem, ela aparece para definir os impasses e suas profundidades. Lembra tensão, momentos de transtorno ou dificuldade de fazer escolhas. Não se localiza, apenas, nos grandes espaços da política. Ela se espalha pelas atividades humanas. Não […]

Read the rest of this entry »

O voto e a bola: a dança do inesperado na vida

Falam das esfinges do passado. Lembram Édipo, sentem saudade de Prometeu. Asseguram que os segredos estão escancarados na era de tecnologia. Até a urna é eletrônica, num pais que nem resolveu seus problemas básicos de saúde e educação. A ciência é soberana. Descartes não escreveu perdendo palavras. Firmou-se no mundo da filosofia. Eternizou-se, com suas verdades. Tudo […]

Read the rest of this entry »

As lições múltiplas das cores e dos sentimentos

       As experiências ensinam a costurar sabedorias. São múltiplas. Viajam pela vida, por mares, ventos, cavernas. Nem todos ousam refletir sobre as suas lições. No mundo da pressa, muitos escolhem ser escravos das manchetes. Acham os torpedos dos celulares o texto mais dinâmico e comunicativo. Habitam na superfície, temem labirintos, se embriagam com a repetição. Usam máscaras […]

Read the rest of this entry »

O futebol na semana das orações e da maçã verde

     A eleição foca os debates, mas o futebol não perde sua vez. O Brasileirão, série A, segue sua trajetória. As partidas ficam mais decisivas e todo cuidado é pouco. Alguns apreensivos, com o perigo de segurar a laterna, e outros organizados para não deixar o título fugir. Os jogadores parecem mais envolvidos, sabem o quanto […]

Read the rest of this entry »

As expectativas no mundo das ansiedades diárias

     Continuam as especulações políticas. As incertezas deixam os candidatos  receosos. A política tem muito do jogo, da negociação, da paciência. O melhor é que prevaleça o poder de persuasão. Resolver pela violência é a falência da democracia. Cada programa político tem suas soluções, mas também suas lacunas. Por isso, escutar é uma grande arte. Ir […]

Read the rest of this entry »

Final de semana de resultados, cores e torcidas

Eleição direta, para presidente, faz a cidadania exultar. Quem se lembra dos tempos da ditadura militar, sabe o quanto era triste sem as campanhas políticas. A opressão era terrível. Quem não viveu, às vezes, subestima. É claro que existem as impaciências e as propagandas vazias.  O pior é restringir a liberdade, aprofundar a censura e […]

Read the rest of this entry »

A cidadania pede passagem no jogo das eleições

Domingo é dia de eleições. O famoso jogo das urnas que incomoda muita gente. Algumas certezas, dúvidas imensas cercam os ambientes de votação. Infelizmente, a cidadania não é vivida, no cotidiano, com força e decisão. As campanhas eleitorais ganham importância magistral, porque a política se esquece de cuidar dos seus deveres fundamentais. Criam-se as expectativas […]

Read the rest of this entry »

A política e o futebol: violência, repressão e alegria

Os anos 1970 foram duros, depois dos assanhamentos das utopias de 1968. O Brasil vivia a época dos governos militares. O golpe de 1964 colocou, no poder, governos que pouco zelaram pela democracia. Foi um sufoco. Não faltaram censura, repressão e discursos nacionalistas. Tudo não se deu por acaso. Houve parte da população que apoiou […]

Read the rest of this entry »