Posts Tagged ‘Política’

A educação está no porto das tormentas?

Nenhuma sociedade consegue navegar se não define seus projetos. Não aparecem de repente. É preciso debates, divergências, diálogos. Quando a penúria é grande há possibilidades do navio afundar. O Brasil tropeça. A educação não tem sido  bem assistida. Há sempre ameaças constantes de privatizações e o  negócio enche o mercado de diplomas esquistos. A procura […]

Read the rest of this entry »

Encruzilhadas: direita, esquerda, amarelo, vermelho, verde…

Há debates políticos que pareciam pertencer ao século passado. Quem apostava na divisão esquerda/ direita era, muitas vezes, ridicularizado. As medidas, agora, são outras. As conversas devem ser atualizadas ? O muro caiu, a Guerra Fria se despiu, a coca-cola está em toda parte, a China se veste com o capitalismo. De repente, os debates […]

Read the rest of this entry »

O mundo esqueceu a estética ou a Branca de Neve?

Tudo virou um jogo ou um conjunto fascinante de mercadorias? A sociedade parece tonta, mas não deixa de curtir as promoções, o afeto fabricado ( dia da mãe, do pai, do vizinho,do artista…), as manobras políticas, as novidades descartáveis, as notícias sensacionais. Não há espaço para se debater o significado da beleza, os tamanhos das […]

Read the rest of this entry »

As tensões: “Narciso acha feio o que não é espelho.”

Quando a desconfiança toma conta do cotidiano e as pessoas começam a preencher seus vazios afetivos com a luta política, alguma coisa está perturbando. A política é importante, envolve a vida, se confunde com crenças religiosas, consegue esconder desacertos e espalhar incompletudes. No mundo invadido pelo desamparo, a complexidade se assanha. Análises superficiais ganham urgência. […]

Read the rest of this entry »

Hannah Arendt e o balanço da agonia política

  As análises políticas de Hannah não estão fora do tempo atual. Elas possuem a profundidade que as inúmeras informações que recebemos não conseguem chegar perto. Ela viveu tempos sombrios e soube articular as culturas, fazendo leituras especiais e não fugiu dos mistérios de santo Agostinho. Desnudou o totalitarismo e entrou em debates que feriram […]

Read the rest of this entry »

Quem se lembra dos refugiados?

  Fico olhando a sociedade e não me esqueço que o mundo gira. Não basta cuidar das nossas artimanhas e falar mal dos políticos. Há acontecimentos e relações profundamente globalizadas. Contágios desagradáveis de sofrimentos e perdas de rumo perturbam. Cunha é uma figura estranha, as delações levantam desacertos, a dubiedade invade os espaços sagrados. Isso […]

Read the rest of this entry »

Os cinismos e a censura têm ambições opressivas

  Há muitos dramas e poucos cenários. Tudo se acumula numa vasta conspiração que possui artifícios bem montados. Não se trata de defender partidos ou fazer acusações irresponsáveis. Cada dia que passa, vemos declarações, discursos, manipulações nefastas. É claro que existem os que gostam, procuram curar seu ressentimentos antigos, garantir seus privilégios, oprimir quaisquer ruídos. […]

Read the rest of this entry »

As armadilhas políticas não são eternas

  Comenta-se, em todas esquinas, sobre o cenário dantesco da Câmera no dominga passado. É um assunto que se multiplica. Não me causa surpresa o comportamento dos mais exaltados em honrar a família. Uma política que se joga na negociação não pode renunciar ao cinismo. Contar com o apoio de figuras contrárias às reflexões, sem […]

Read the rest of this entry »

Brasil, Brasis, Brasília, Brasílias:intransparências

  Li muitas revistas em quadrinho. Gostava e me divertia. Há histórias que mal  cabem em livros, mas podem ser contadas de outras formas. Ficam no limiar da fantasia e atraem pelo drama.Vivem um tempos apressados, quase sem materialidade. Em Brasília, corre-se, desmente-se, a desconfiança se estende. Tudo se espera. É o reino da novidade, […]

Read the rest of this entry »

O facebook e a crise: pressa, imagens, inquietações

O aprofundamento da crise política, no Brasil, circula rapidamente. Tornou-se o assunto maior. Muitas novidades, duelos na imprensa, fotos e gravações clandestinas fazem o clima das torcidas organizadas. Desculpem, mas a razão, se é que ela existe, está hibernando. A história assanha ressentimentos, provoca desconfianças e anuncia vestígios de apocalipse. Surgem ídolos ou confirmam-se ídolos: […]

Read the rest of this entry »