Posts Tagged ‘políticas’

No meio da festa, os desgovernos e as apostas

    Não pense que a política tem descanso. Numa sociedade, sem perspectivas tudo se inventa. Os vampiros andam soltos nas fantasias e ninguém consegue entender o que quer. A política tornou-se campo de apostas e cinismo explícitos. Nada tão radical em tempos que se precisa de lucidez e dignidade. Há prisões e juízes que […]

Read the rest of this entry »

Os mitos e as histórias das sociedades

  A construção das regras sociais custa tempo. Não há uma harmonia que se estenda e pacifique todos. Na sociedade moderna, a complexidade é grande. Muita gente, objetos, compras e vendas, ambições soltas travam compromissos. Ninguém nega que existem rebeldias. A insatisfação é comum. As vitrines estão armadas para atender desejos. A velocidade tira o […]

Read the rest of this entry »

Os malabarismos da política e as expectativas cotidianas

A conciliação é difícil num mundo múltiplo e confuso. Está tudo repartido e mesmo a massificação  frequente não apaga as polêmicas. Por mais que se promova a homogeneização, sobrevivem reflexões e ansiedades. É sempre importante lembrar que a história é o território do inesperado. Há muitas surpresas que rompem com a monotonia do cotidiano. A […]

Read the rest of this entry »

O circo e a violência nas aventuras da globalização

se

Read the rest of this entry »

A história é o lugar do inesperado e das lutas

No século passado, as duas guerras mundiais foram abalos que ficaram na memória de forma insistente. A violência assustou a quem confiava no progresso e nas conquistas da ciência. Muitos esqueceram que o capitalismo continuava marcando pontos, apesar de suas instabilidades. As guerras conviveram com totalitarismos. As frustrações se reforçaram. A prática do genocídio estendeu […]

Read the rest of this entry »

Passeios pela urbe, espaços abertos, políticas em jogo

Continua o dilema da mobilidade. Virou um grande jogo político. Busca-se uma alternativa, porque existe um mal estar generalizado. As cidades estão com atmosfera de prisão. As máquinas ocupam espaços, enclausuram e mexem com sonhos. O governo incentivou a compra de motos e carros. Não estabeleceu planejamentos. Queria desfazer-se das crises econômicas e celebrar pontos […]

Read the rest of this entry »

Não há silêncio definitivo na aldeia global

Bento XVI não desistiu da renúncia. Nem sei se poderia desistir. Há incertezas persistentes na Igreja Católica. Ela precisaria de mudanças radicais, para recuperar a credibilidade perdida. No entanto, o jogo de poder ataca também as religiões. Fazem ruídos, relativizam crenças, disputam lucros. O envolvimento das instiutições com as aventuras do capitalismo é antiga. Não […]

Read the rest of this entry »

O insustentável peso histórico da colonização

A atual situação tensa, no Oriente Médio, trouxe expectativas e dúvidas. É uma região que possui tradição secular de confrontos. A violência compõe o quadro das suas relações sociais, desde os tempos mais remotos, nas disputas de terras e de espaços estratégicos. Muitos povos formaram suas culturas, firmaram suas identidades, enfrentaram dificuldades variadas, envolvidos em guerras duradouras.  Hoje, a […]

Read the rest of this entry »

Os políticos inquietam-se, Dilma movimenta-se

As denúncias de corrupção trazem assanhamentos gerais. Suspeitas tumultuam a atmosfera do Congresso Nacional. Nem parece que a coletividade respira ares republicanos. É preciso verificar até onde  existe base material nas suposições. Não há desmantelos, apenas, no Brasil. A inocência não habita os negócios entranhados no mundo capitalista. Os  desacertos variam, mas contaminam as culturas e pressionam princípios […]

Read the rest of this entry »

Ernesto Che Guevara: a dimensão das imagens

         O tempo passa, mas não é demolidor. Guarda memórias e fixa imagens. Há as ruínas, muito coisa se perde e relações sociais são desprezadas. As contagens da vida e dos seus dias mostram que acumulamos sentimentos, mas não destruímos experiências e sabedorias de forma absoluta. Vivemos, com os outros, tecendo  culturas e nostalgias. A […]

Read the rest of this entry »