Posts Tagged ‘sociabilidade’

As voltas dos tempos históricos

Há sempre um debate incessante nos saberes acadêmicos sobre o tempo histórico, Visitamos o passado, corremos para os imaginários, não acreditamos nas previsões, mergulhamos nas tragédias gregas. Não adiantar fugir. Cada um julga sua temporalidade nos desenhos do corpo. O tempo é astucioso, não se deixa prender. Mas há quem diga que a história é […]






Share Read the rest of this entry »

O império do cinismo e da tragédia cotidiana

    O mundo se constrói nas diferenças. As hierarquias persistem, mudam de lugares. Sinais para transformações e muita complexidade  nos inquietam. As pessoas se deslocam, conseguem furar esquemas de poder. No entanto, a sociedade mantém o ritmo, reprime. Quem parecia rebelde se deixa levar pelas arrogância de quem condenava. Continuam os fingimentos, os autoritarismos. […]






Share Read the rest of this entry »

Os olhares dos mil silêncios e espantos

Quem sistematiza a história como um conjunto de fatos perde dimensões incríveis. É preciso  observar os contrastes e não apenas os grande generais e as fortunas opressoras. Há repetições Muitos não se soltam das máximas de Aristóteles, se envolvem com as mesmices em busca de quietude. Esquecem que já houve tantas reviravoltas. Não se pode […]






Share Read the rest of this entry »

Mensalão, política, dúvidas, desmantelos

Ninguém conhece uma sociedade perfeita, sem desmantelos ou desacertos cotidianos. Destaquem-se os grandes centros dos tempos atuais, os governos negociados nos detalhes, as disputas por cada milímetro do poder. Não é novidade que haja manobras e corrupções. Cobra-se uma ética, um comportamento transparente, mas tudo isso se perde nas inquietações sem respostas daqueles que se […]






Share Read the rest of this entry »

A solidão na velocidade dos sentimentos efêmeros

A velocidade dá o tom da vida contemporânea. Não adianta esticar a preguiça, esconder o corpo, apelar para o aconchego do abraço. Tudo tem quer ser resolvido com rapidez. As inteligências artificiais demandam acumulação, respostas imediatas e garantia de sucesso. O mundo do capital escorrega, mas supera contradições, permanece ativo. O assédio das utopias não […]






Share Read the rest of this entry »

As escritas e as palavras no meio da vida veloz

As frentes de luta são muitas. Não deixarão de existir. Por isso, a multiplicidade de armas é um fato. Cada campo de luta exige suas estratégias. Há as dimensões intrigantes de conflitos permanentes. Armas pesadas, fluxos de interesses tensos, genocídios preparados com requintes anunciadores de negociações impossíveis e rivalidades consistentes. Os lugares dos perdões mudam e, às […]






Share Read the rest of this entry »

O fluir da escrita e da conversa nos tempos do mundo

                  A conversa é a maior invenção da cultura. Ela traça as texturas das sociabilidades, sem descansar os mistérios que vagam pelo mundo. A conversa não precisa de muito ruídos e nem de multidões para ouvi-la. No canto da cama, meio atravessado pela insônia, a conversa pode inquietar e trazer lembranças. Sozinhos falamos sobre […]






Share Read the rest of this entry »

A verdade tem uma travessia histórica e política

Não consigo ver nada fora da história. Submerjo nos mares de Castoriadis.Mas há uma pergunta que incomoda. Quem faz a história ou se apropria dos  privilégios? Qualquer debate sobre esse tema demanda posionamento. Não sei a razão de se falar tanto em neutralidade. Será que a confunde com a falta ou desprezo por juízo de valor? […]






Share Read the rest of this entry »

A Europa vive turbulências agudas e constantes

As reações violentas não cansam de chamar atenção da sociedade. Elas não são restritas. Têm uma localização ampla. Não se trata, apenas, da ação de organizações criminosas interessadas em expandir o tráfico de drogas. A violência se multiplica, ganha formas, intimida. Altera comportamentos, cria medos, faz das cidades territórios de tensões. O assunto domina o noticiário.É difícil […]






Share Read the rest of this entry »

As drogas conectam violências com desamparos

A violência não é incomum, não escolhe período histórico para se estabelecer. Ela muda suas formas, mas permanece destruindo sociabilidades. Ela possui muitos significados. O espaço é pequeno para nomeá-los e discuti-los amplamente. Nos tempos da Aristóteles, havia disputas, conflitos, guerras. O século XVIII conviveu com revoluções e estimulou transformações políticos. Havia desejo de derrubar […]






Share Read the rest of this entry »