Posts Tagged ‘sociedade’

Nas entrelinhas das expectativas e dos sentimentos

A animação preserva seus espaços. Não fica inibida com os desgovernos. Há muita gente se preparando para o chamado ano político. Serão disputas acirradas, com grana circulando e busca de monopólios. Não dá para decifrar o fim de tudo. Podem acontecer reviravoltas, porém as ambições mostram que os impasses trazem um cenário de dificuldade que, […]

Read the rest of this entry »

O futebol: nas escritas das manifestações e dos desacertos

  Houve um intenso movimento de insatisfações nas ruas brasileiras. Faltaram explicações para decifrar tantos protestos. Uma diversidade de reclamações, como também de iniciativas políticas. Mas não se pode negar que havia uma inquietação permanente. Ela ainda não cessou. Há problemas que não se escondem ou pedem soluções urgentes. Os governos ficam elaborando projetos. Não […]

Read the rest of this entry »

Os julgamentos agitam valores, hábitos e pesadelos

Não é estranho que se julguem as pessoas. Existem tribunais, juízes, regras. Na sociedade moderna, há instituições poderosas que ajudam os governos a manter a ordem vencedora. Nem tudo acontece dentro de uma programação inviolável. Mesmo quem vence e se coloca na crista do poder, não está longe das decepções. São as chamadas reviravoltas. Não […]

Read the rest of this entry »

Quem não gosta da gentileza?

Pediram-me para que escrevesse sobre a gentileza. Achei um grande desafio. Não é fácil refletir sobre certas ausências que marcam o mundo que vivemos. Todos, com muita pressa, sentem dificuldades de olhar quem está próximo. Existe uma competição cotidiana que endurece e despreza o afeto. Sobra pouco para o exercício da gentileza. Não se trata […]

Read the rest of this entry »

A.Silva: o espetáculo, as frustrações, os julgamentos

Fiquei assustado com a minhas leituras do facebook na manhã do domingo. Havia polêmicas acirradas sobre a luta de Anderson Silva. Não aprecio tal esporte e nem tampouco me contagio pelos seus apelos. Gosto mesmo do futebol que, também, possui contradições. Não havia acompanhado a movimentação na imprensa, as especulações, os elogios, o fanatismo. Ninguém […]

Read the rest of this entry »

O poeta, os sentimentos, o anjo torto

Há sempre quem insista que o homem é um animal racional. Discussão antiga que atravessa a história. Nem todos se envolvem com essa verdade dita  secular. Duvidam da capacidade de equilíbrio que nos pertence. É polêmico. Até mesmo o conceito de razão merece longas reflexões. Não podemos esquecer que a modernidade o elege como básico […]

Read the rest of this entry »

Conjugação de tempos: as histórias entrelaçadas

No século XIX, houve um otimismo muito envolvido com a exaltação do progresso. Não era geral, não fazia a cabeça de todos, mas proclamavam-se esperanças. Talvez, as discussões teóricas, as possibilidades das conquistas científicas ou os entusiasmos de muitos com a industrialização. Não esqueçam. porém, que socialistas, anarquistas, rebeldes, denunciavam as explorações do capitalismo. Havia […]

Read the rest of this entry »

As conversas da solidão na extensão do mundo

Muita gente nos cerca. Caminhamos enfrentando olhares negativos ou indiferentes, mas também ruídos de alegrias e surpresas. O mundo tem muitas pedras e rotas que não se esgotam. Planejar é uma dificuldade. Quando partimos para viver o cotidiano, aparentemente, tão simples, ficarmos perplexos com os desacertos e o inesperado. O dia apresenta-se com novidades incomuns, […]

Read the rest of this entry »

A sociedade na busca do indefinido equilíbrio instável

As inquietudes  não estão apenas na modernidade. Os tempos históricos convivem com surpresas e ousadias desde as épocas consideradas remotas. Não é escorregadio assumir que a linha reta mal diz das relações desencontradas que acontecem até nos pequenos grupos. O ponto final nos amargura. Inventamos saberes, buscamos moradias estranhas, criamos leis, mas há um ritmo […]

Read the rest of this entry »

As moradias do mundo de fronteiras soltas

Ocupar territórios faz parte da travessia histórica. Exige estratégias de dominação e práticas sociais renovadoras. Não se cogita, aqui, avaliar justiças ou definir valores. Na medida em que as invenções culturais ganham força, regras e limites se tornam mais complexos. É preciso lidar com as diversidades de formas e de recursos. A sociedade continua desigual. […]

Read the rest of this entry »