Posts Tagged ‘superficialidade’

O deboche é um sinal de fascismo

  Tudo pode ser dito. Não há censura clara e a crítica faz bem a reflexão. Mas as palavras estão balançando numa rapidez sem fim. Poucos querem pensar. Preferem curtir o deboche. Não é o humor. São afirmações que disfarçam posições e prometem confundir. Leia o que proclamam os pastores vendedores da salvação. Aproximam-se de […]

Read the rest of this entry »

A pós-verdade da superfície e da velocidade

  Os valores tradicionais se despedaçam e causam surpresas. O mundo é complexo. Tecnologias trazem pressa, querem respostas imediatas e exigem praticidades. Fala-se em correr atrás do prejuízo. Não há muita clareza. Cantam as vozes do pragmatismo. Querem vitrine. Olhem Moro. Observe como Jair se comunica. Não se desenha compromissos definidos. Joga-se no ar qualquer […]

Read the rest of this entry »

Violências e disfarces históricos

A aceleração do ritmo da história quebra tradições, mas deixam vazios. Não se vive o presente sem se criar expectativas sobre o futuro. Ficar preso ao momento é consagrar a depressão e anular o ânimo. Mesmo que as notícias inundem o cotidiano e assustem com novidades opressoras, não há como não buscar alternativas, reivindicar, denunciar. […]

Read the rest of this entry »

As moradias do mundo de fronteiras soltas

Ocupar territórios faz parte da travessia histórica. Exige estratégias de dominação e práticas sociais renovadoras. Não se cogita, aqui, avaliar justiças ou definir valores. Na medida em que as invenções culturais ganham força, regras e limites se tornam mais complexos. É preciso lidar com as diversidades de formas e de recursos. A sociedade continua desigual. […]

Read the rest of this entry »