Posts Tagged ‘tecnologia’

A pressa digita as aflições nos celulares

  É comum o apego pelos celulares. Eles resolvem questões, são mágicos, provocam delírios. As crianças se divertem e manipulam suas fantasias. Não se pode destruir os sentidos de renovação. Quebra galhos imensos, torna idiotas gênios, ajuda a ganhar eleições e buscar amores perdidos. Quem não gosta de uma máquina tão astuciosa? E o outro […]

Read the rest of this entry »

As tecnologias reinventam o social

  Os boatos circulam assustando a população. Possuem um rapidez indescritível e traduzem ameaças. Isso tem acontecido em São Paulo e ninguém sabe suas origens. No entanto, agitam violências e provocam medos. Há ameaças de morte, perda de segurança frequente. Tudo chega pelos mecanismos tecnológicos dos celulares, os mesmos que ajudam a aproximar afetos e […]

Read the rest of this entry »

A solidão na velocidade dos sentimentos efêmeros

A velocidade dá o tom da vida contemporânea. Não adianta esticar a preguiça, esconder o corpo, apelar para o aconchego do abraço. Tudo tem quer ser resolvido com rapidez. As inteligências artificiais demandam acumulação, respostas imediatas e garantia de sucesso. O mundo do capital escorrega, mas supera contradições, permanece ativo. O assédio das utopias não […]

Read the rest of this entry »

As redes sociais: ruídos das imagens e dos espelhos

Os animais sociais não deixam de instituírem suas linguagens. Nós estamos na circulação do tempo, inventamos travessias e sinais para realizá-lo. Não há razão para nos assustarmos com as mudanças ou querer uma comunicação, sempre, marcada pela manutenção dos hábitos e técnicas. Os sofistas tiveram sua época, dialogaram numa Grécia com questões políticas fundamentais para […]

Read the rest of this entry »

O facebook: as travessias virtuais e apressadas

Os louvores à tecnologia encontram-se divulgados no mundo inteiro. Há especialistas em elaborar artigos, vídeos, documentários e analisar o impacto das inúmeras invenções na vida humana. Elas invadem a convivência, praticamente criam súditos e dependentes. Os meios de comunicação abrem espaços para redefinir o cotidiano. As cartas pertencem ao passado, os celulares colocam o telefone […]

Read the rest of this entry »

Decepções e encantamentos facebookianos

As máquinas trazem agitação para cultura. Não são neutras, pois dependem do uso, das escolhas que os humanos fazem para colocá-las em circulação. Não provocam expectativas homogêneas. A multiplicidade está no mundo, apesar dos infantilismos, da preguiça mental de muitos. Os que controlam o poder não deixam de apreciá-las. Os computadores continuam estendendo seus domínios […]

Read the rest of this entry »

As tecnologias confundem e traçam poderes

A cultura não cessa de conversar com o mundo. Não pense que o sossego  abafará todos os ruídos. Há momentos, porém, silenciosos. Mesmo com a massificação crescente, não vamos visualizar a sociedade com as mesmas cores de sempre. Observe que há uma renovação constante, só não acredito que ela tenha sentido de qualidade. Sei que as […]

Read the rest of this entry »

Não se assuste com as contradições e os disfarces

As palavras correm atrás dos fatos. Muita coisa acontecendo, nunca de uma maneira linear, provoca surpresas e dificuldades. Há um envelhecimento precoce dos conhecimentos. Especialistas sentem seus saberes desmontados. Surgem novidades que deslocam hierarquias de poder. As escolas não conseguem dar conta do mundo. Ficam assustadas com as perguntas de seus alunos e ou mesmo […]

Read the rest of this entry »

As peregrinações do nomadismo flutuante

Sou nômade. Moro no aeroporto. É lá que me torno um pouco sedentário. Leio no avião e cochilo nas poltronas vazias, nem percebo que o tempo passa. Não uso relógio e estou trancado em algum lugar do qual percebo, apenas, fragmentos. Não me ligo às notícias de tempestades. Gosto de voos sossegados. Tanto faz chegar ou […]

Read the rest of this entry »

O fetiche da mercadoria e a trilha das invenções

As mudanças trazidas pela modernidade nem sempre se vestiram com o otimismo que animou os amantes das utopias. A revolução industrial criou outras atmosferas para convivência social. Jornadas de trabalhos intensas anunciavam que a fome dos capitalismo é veloz. Estamos, agora, no século XXI. Sabemos que modernidade não foi uma revolução repentina. Ele se deu com […]

Read the rest of this entry »