Posts Tagged ‘tragédia’

Ruídos do trágico, bordados da história

Nomear é fundamental para a construção das linguagens culturais. O mundo precisa de significados, de criar diferenças, de deslocar tradições. Dar nome ao que existe não é, apenas, ofício de poeta. Talvez, nos primórdios houvesse profetas e visionários com saberes excepcionais. Hoje, a velocidade de tudo perturba quem aprecia a contemplação. A pressa é a alma dos […]

Read the rest of this entry »

A proximidade da tragédia e a turbulência urbana

Todos têm consciência das fragilidades que nos cercam. Por mais que fantasiemos a eternidade, a morte sempre assusta. As promessas de redenção e paraíso não trazem sossegos indiscutíveis. Há quem fique histérico com os medos cotidianos que tomam contam das metrópoles. A atmosfera de suspense é constante. Mal acordamos, surgem novidades perturbadoras: basta uma olhada nas […]

Read the rest of this entry »

A arma, o inesperado, o afeto, a violência

  Arma é uma palavra pesada. Armar, armadura, armadilha, armação. A arma mata, ataca, ameaça, defende. Possui significados que mudam, rapidamente, com os vaivens dos códigos de comportamento. Quando a utilizamos nas metáforas, ela não perde sua densidade. Atinge o campo da moral. Deixa suspeitas. Alguns têm coleções de armas, outros ornamentam sua residência com […]

Read the rest of this entry »

A invenção do método é uma saída para vida?

Descartes refletiu muito e perdeu  noites de sono. Queria superar verdades estabelecidas Tinha a razão acesa para redefinir caminhos que vinham marcando o Ocidente , desde a época de Aristóteles. Sentiu o mundo inerte? Desfazia-se em angústias de fracasso? É difícil fazer a análise do pensador francês, depois de tantos séculos. Visitar a interioridade é sempre […]

Read the rest of this entry »

Desequilíbrios, dissabores, contrastes, celebrações

A tragédia atinge a sociedade e toca nos seus pontos mais internos. Faz parte das dificuldades de conter forças ou mesmo do desgoverno de muitas regiões. Por mais que avancemos, nas conquistas científicas, as lacunas são imensas. Além do mais, elegemos consumismos desvairados e busca de privilégios como objetivos constantes.As desigualdades mostram-se imensas e a […]

Read the rest of this entry »