Posts Tagged ‘transgressão’

Raul Seixas e o meio do mundo sem fim

Conheço as músicas de Raul. Gosto das letras e dos ritmos surpreendentes. Elas fazem parte de todos os mundos e de todos os tempos. Resolvi assistir ao filme de Walter Carvalho sobre as instigantes travessias e travessuras de Raul. Sai emocionado do cinema. Curti cada pedaço do documentário com o coração batendo forte e deslumbrado. […]

Read the rest of this entry »

Os Estados Unidos e os contrapontos cotidianos

Obama sente o gosto amargo da queda da popularidade. Não esperava tanto desequilíbrio no país que o elegeu. As pressões são muitas e os republicanos  fazem acusações. Ele estava com outras expectativas. Sonhava com uma consagradora recepção internacional, permanentes elogios e críticas serenas. O capitalismo passa, no entanto, por momento de sufoco. Ele é governante […]

Read the rest of this entry »

Os caminhos das transgressões não se fecharam

A ordem dominante tem garantias e controles. Ninguém exerce poder apenas baseado na persuasão, sobretudo quando a configuração é ampla e se conecta com as ações do Estado. Há costuras complexas, uma burocracia atuante, valores mantidos em nome dos bons costumes. Nas relações de poder, não existe neutralidade. A construção dos órgãos públicos dá sustentáculo à […]

Read the rest of this entry »

O avesso do avesso atravessa o mundo

O tempo come a vida (Baudelaire). A Líbia agita-se, depois de muito terror. Picasso namora com todos as sombras. Drummond mergulha nas sensibilidades mais anônimas. Nietzsche desafia os desencontros escondidos.Piazzola encanta as melodias tímidas. Peter Gay desvela o coração dos românticos. Auster brinca com os acasos da vida. Gabriel navega  numa solidão de cem anos. Fellini […]

Read the rest of this entry »

O corpo e a paixão anunciam transgressões

  Corpo quente é sinal de paixão. Então, desoriente-se. Ela não tem regras. Corre e volta sem avisar. É lúdica e amiga das grandes sensações. Nem Descartes consegue sentir a extensão de suas armadilhas. Não se prepare para viver uma paixão. Ela não é invisível, presa no território do sonho. Ela quer perfume e não espíritos […]

Read the rest of this entry »