Posts Tagged ‘travessias’

A grande ressaca: inquietações e descontroles

A maior festa do ano está passando. É o espetáculo que contagia, lava mágoas, solta violência, distrai paixões. Nem todos curtem o carnaval, mas quem pode negar sua força na distribuição de encantos e ilusões? Vive cheia de patrocínios, ajuda cristalizar popularidades, sacode a cidade. É uma celebração. Atinge sentimentos, abala frustrações, cria expectativas. Quando […]

Read the rest of this entry »

As travessias instáveis e contemporâneas

Quem desconhece a história, com suas acrobacias, morre louvando as determinações. Existem permanências seculares, mas há sempre espaços para transformações. A história se costura com a multiplicidade, embora existam teorias que procurem exaltar a quietude. Saber a origem de tudo isso é impossível. Muitas lendas e mitos, muitas religiões e filosofias, porém sobram dúvidas e […]

Read the rest of this entry »

A travessia da solidão e o meio do mundo

Quando os silêncios se tornam plenos, os recolhimentos anunciam a subjetividade em celebração. É hora de contar as palavras, acionar a magia de falar com o mundo, apenas com os ruídos dos sussurros. Não é uma desistência de rebeldias. O silêncio não é renúncia, mas transformação que lembra os personagens mais enigmáticas de Macondo, de García […]

Read the rest of this entry »

Ruínas amargas, tessituras pálidas, silêncios sutis

Os descontroles são muitos, diluindo a sociabilidade. Parece que o invidualismo perdeu seus limites razoáveis e mundo agoniza, com a ética sofrendo ataques constantes. Exemplos sobram. O Brasil ganhou fácil da Escócia, por 2×0. Nenhuma novidade, pois o resultado era esperado. Neymar mostrou seu talento reconhecido. No entanto, a arte foi ferida pelo preconceito mesquinho. Sacudiram […]

Read the rest of this entry »

Travessias: riscos, suspenses, pesadelos

    15 de março de 2011. A manhã está indefinida. Pede óculos escuros. Protegem e suavizam o olhar. É cedo, já dei uma lida no jornal e corro para pegar o ônibus. Cheio e barulhento. Todos no clima  dos primeiros encontros. É o que parece. Com os sentimentos feridos, pelas manchetes sobre os acidentes nulceares no Japão, […]

Read the rest of this entry »

No mundo dos descontroles, negócios, convivências

O ano finda-se. Trata-se de um rito de passagem, pois o tempo continua e a vida inquieta não cessa de procurar aventuras. Há os famosos balanços e restropectivas. Parecem espelhos do passado, pois os temas são os mesmos. O sucesso dos famosos, os desastres ecológicos,  a corrupção dos políticos, as renovações tecnológicas… Muita coisa para recordar, […]

Read the rest of this entry »