Posts Tagged ‘utopia’

Desmanches: a sociedade se reparte e adoece




  Não há como evitar a existência do poder. Organizar a sociedade é fundamental. O importante é pensar que há muitas formas de escolher caminhos. Lembrem-se dos romanos desconsiderando os povos bárbaros, das fundações da democracia grega e moderna, das utopias do século XIX, da sede de conquista de Hitler. São sugestões de projetos diferentes. […]




Share Read the rest of this entry »

As revoluções adiadas, as escolhas indefinidas




A sociedade não consegue se equilibrar como desejam os mais otimistas. Criam-se utopias, as harmonias são cantadas, mas os conflitos firmam doutrinas e as instabilidades queimam corpos. Não há um mundo sem diferenças e elas trazem contrapontos. Há quem feche os olhos, trave as portas e deixe tudo se arrumar por encanto. Não se pode […]




Share Read the rest of this entry »

Quem inventa a democracia e a utopia?




    Já disse, muitas vezes, que a utopia é fundamental. Não significa que teremos, sem dúvida, um mundo a partir de convivências  saudáveis. A utopia ajuda a procurar saídas e aumentar a reflexão. As dissonâncias existem, trazem conflitos, mas como não observá-las e focar no diálogo? Portanto, não podemos nos reduzir ao que o […]




Share Read the rest of this entry »

As utopias inquietam a história




  Não existem ordens absolutas. Há sempre espaços de rebeldia que podem representar a ação de minorias ou mesmo descontentamentos mais amplos. Uma sociedade fascista impõe regras e usa de violência. Mas os fascismos sofreram derrotas, embora sobrevivam práticas e partidos que, ainda, exaltem o autoritarismo e neguem qualquer de forma de liberdade. Não há […]




Share Read the rest of this entry »

Violências e especulações desmontam a política




Muitas utopias foram construídas. Um exercício de imaginação que mostra que a cultura se movimenta em busca de solidariedade. Nem tudo se perdeu. Há contrapontos, teimosias, ambições. No entanto, permanecem comportamentos que desafiam a sociabilidade. Difícil pensar um mundo de harmonias, com diálogos criativos que minem agressividades gratuitas. Não adiantou o crescimento de tecnologias. A […]




Share Read the rest of this entry »

O fluir do tempo e a cultura da imperfeição




A história não é linha reta. Gosto de repetir que a verdade é curva, lembrando-me dos conceitos de Nietzsche. As idealizações do Ilumismo não foram em vão. Mesmo que as luzes do progresso não tenham obtido o sucesso programado, houve abalos e quebra de tradições. Os focos mudaram, as controvérsias não se esvaziaram. Se o […]




Share Read the rest of this entry »