Posts Tagged ‘vazio’

A água, o mundo, o vazio

As águas correm fazendo caminhos, e não há certezas de sonhos, mas dúvidas que navegam soltas. O mundo parece viver um delírio fechado, como uma esquizofrenia derrotada e sem fim. A vida não se alimenta, está faminta e sufocada. Cada deus escolhe sua verdade e chora seus desacertos. Há demônios cínicos que se guardam em […]






Share Read the rest of this entry »

Pokémon: o encontro das solidões apressadas

O circo não se foi. Não é aquele de antes, quando os palhaços tinham mil brincadeiras e os risos corriam soltos. Quem se lembra dos malabaristas, das bailarinas, dos trapezistas audaciosos? Era um divertimento amplo que deixava a plateia mobilizada. Não se trata, aqui, de nostalgia consolidada.  Temos de olhar o que passou, os prazeres […]






Share Read the rest of this entry »

No reino do consumo o desejo se solta e engana

Não  poderia haver um capitalismo sem essa sede de consumo. As mercadorias estão expostas esperando seus companheiros. Não é uma relação sem afeto. Os mecanismos de transferência dizem muito dessa busca cotidiana por objetos. Visitam-se os shoppings como grandes templos. Lá se ora profanamente, mas se sente o desejo de salvação. Quem sabe um bom […]






Share Read the rest of this entry »

BBB: a vida atiçada e a curiosidade acesa

Não se esqueça que, ontem, houve um assanhamento geral nos lares nacionais. Não deixe de observar as conversas nos ônibus, nas lanchonetes ou nos shoppings. Qualquer lugar é lugar. Mais uma vez, Pedro Bial volta ao cenário da sociedade do espetáculo, com suas sapiências, para comandar o BBB. O famoso reality show, apresentado em 42 […]






Share Read the rest of this entry »

O mundo das ideias desmanchou-se ou perdeu-se?

Não se vive sem ideias. Todos têm uma concepção de mundo. Pode ser simples, sem sofisticações acadêmicas, mas traz valores e desejos de seguir na vida. Portanto, não estamos decretando a falência da sociedade e o fim da reflexão. Meu foco está voltado para as querelas políticas. Fala-se no fim das ideologias. Já é um […]






Share Read the rest of this entry »

As medidas soltas do vazio, da fama, do capitalismo

Gosto de analisar opiniões soltas, aparentemente, vazias, noticiadas para causar desconfortos ou ciúmes. Elas surgem sempre. Não provocam muitos ruídos. Focam-se em aspectos mínimos ou, às vezes, querem ressuscitar dinossauros. Significam intrigas, com data carimbada, para quem está de olho nas andanças das histórias do mundo. Recentemente, o ídolo Messi deu uma balançada no campo […]






Share Read the rest of this entry »

Amy, as memórias da fama, as fantasias dos espelhos

Não seria exagero afirmar que, na cultura, não existem mortes. Nada desaparece para sempre. Sempre sobram vestígios, permanências, exemplos. Amy Winehouse ganhou uma projeção rápida, bem dentro das circunstâncias do mundo em que vivia. Não suportou tanta expectativa. Quando circulava pelos palcos, já mostrava sinais  de fragilidade emocional. Seu talento não foi mera trama de produtores, […]






Share Read the rest of this entry »

O corpo e a paixão anunciam transgressões

  Corpo quente é sinal de paixão. Então, desoriente-se. Ela não tem regras. Corre e volta sem avisar. É lúdica e amiga das grandes sensações. Nem Descartes consegue sentir a extensão de suas armadilhas. Não se prepare para viver uma paixão. Ela não é invisível, presa no território do sonho. Ela quer perfume e não espíritos […]






Share Read the rest of this entry »