Posts Tagged ‘velocidade’

As celebrações da vida: o aqui e o agora

  Ninguém nega que o tempo passa. O mais difícil é saber a sua velocidade ou se ele pode ter alguma definição. Jogamos com o passado e o futuro, visualizamos distâncias, mas as incertezas não se apagam. A multiplicidade das interpretações nos deixam atordoados. Não há transparências, mas existe a contínua a rapidez de misturas. […]

Read the rest of this entry »

A sociedade nutre escândalos ou busca éticas?

  A velocidade anuncia inquietações frequentes. Muitas notícias e interesses causam escândalos. Há uma proximidade com intrigas e falta de solidariedade. As  intrigas ajudam a mobilizar ressentimentos e fragilizar as ambições de equilíbrio social. Quem vence? O ruído do sucesso elege mitos que podem ser destruídos rapidamente. Surgem inseguranças, pois as leis também não se […]

Read the rest of this entry »

A pós-verdade da superfície e da velocidade

  Os valores tradicionais se despedaçam e causam surpresas. O mundo é complexo. Tecnologias trazem pressa, querem respostas imediatas e exigem praticidades. Fala-se em correr atrás do prejuízo. Não há muita clareza. Cantam as vozes do pragmatismo. Querem vitrine. Olhem Moro. Observe como Jair se comunica. Não se desenha compromissos definidos. Joga-se no ar qualquer […]

Read the rest of this entry »

Os diálogos do tempo: o imprevisível

  Todos buscam dominar as correrias do tempo. É uma ousadia. Ele, também, vive lentidões, brinca com a inquietude. Há minutos quase intransponíveis. O tempo traz um fluxo de imaginação incrível, A sua marca está presente nos corpos, nos objetos, na natureza. Contam-se os dias. os segundos, os séculos. Mas as dúvidas continuam. A história […]

Read the rest of this entry »

Tenho tempo, logo existo

      Falamos do passado como algo que não tem retorno. Nem observamos que acumulamos conhecimentos e tradições. Temos parentescos imensos com os gregos, seria uma injustiça anular as lutas do escravos romanos. Não faltam lembranças. Elas formam nossa memória. repetimos, muitas vezes, o que já foi dito. A bossa nova não esquece o […]

Read the rest of this entry »

O medo acompanha a história?

As novidades são constantes e ousadas. A ansiedade contemporânea não permite descanso. Renova os desejos com rapidez indisfarçável. Quando nada existe de concreto que assombre com sua tecnologia, surgem os boatos políticos e a mídia investe nas novelas dramáticas e comportamentos “exóticos”. É preciso que haja muitos espelhos, pois a vaidade veste o Narciso que […]

Read the rest of this entry »

O capitalismo convive com a degradação e a novidade(!)

    No cotidiano nos defrontamos com situações que nos chocam. Estamos, muitas vezes, apressados e vamos adiante. As imagens terminam se diluindo. A substituição é rápida. Deixamos o quadro de desconforto de lado. A perplexidade não ganha lugar. Ela foge, o dia passa. Guardamos as lembranças com certo descuido. O desprazer não é uma […]

Read the rest of this entry »

A fluidez da memória: perdas e encontros

A memória nos acompanha. Nada mais saudável para agitar a vida.  A memória tem seus balanços. Nunca foi estática. Atiça esquecimentos e lembranças. Ela traz sensações diferentes, nos tira de sufocos, anuncia as repetições constantes. Não há como deixar de consultá-la. É  preciso, contudo, não guardá-la com uma pedra preciosa intocável. Ela ganha significados, perde […]

Read the rest of this entry »

Os espelhos do mundo e os desenhos inesperados

Conviver significa tentar firmar sociabilidades. Tudo parece simples se as pessoas estão próximas e comungam dos mesmo hábitos. Mas tudo se move com muita rapidez. Estranhamos atitudes antes inaceitáveis. Elas quebram éticas, desmancham tradições. A sensação de medo não deixa de está presente nas mudanças repentinas. Não há como prever ou estabelecer estágios de aprendizagem. […]

Read the rest of this entry »

A sociedade do espetáculo sofistica os disfarces

A construção da cultura se dá com diálogos que nem percebemos. Não significa que não haja conflitos ou desperdícios amargos. Os filósofos gregos lembravam a importância do equilíbrio. Não deixamos de buscá-los, mas a complexidade das ações humanas consagram dúvidas e frustrações. O mundo enche-se de incertezas no meio de verdades necessárias para manter a […]

Read the rest of this entry »