Posts Tagged ‘verdades’

A aventura do cinismo:distrações perversas

  Os ruídos dos tempos modernos são frequentes. Já houve provações contínuas e crescem as buscas incessantes da história. O sonho persiste, apesar dos desmantelos. As palavras se espalham, se vestem de cores berrantes. Quem não quer  contar suas aventuras? Há mágoas e frustrações. Nunca deixou de se fabricar o disfarce para cada situação. Já […]

Read the rest of this entry »

Jair e as dúvidas:, os descaminhos permanentes, os risos macabros

  Muitas imaginações navegaram séculos para  tentar  livrar a sociedade das incompletudes. Não são apenas as localizadas na modernidade. Sempre se lutou contra as desigualdades, mas também não houve mudanças que nos afastasse das lutas sociais em busca se superar as hierarquias de poder. As ampliações do saber trouxeram alternativas. Combateram-se tradições, preconceitos, colonialismos. Ninguém […]

Read the rest of this entry »

Ressentimentos: afetos e políticas

  Nunca vi o país ferver tanto. Parece que há uma emboscada em cada esquina ou uma praça cheia de gente gritando. Tudo muito complexo, sinal para os intelectuais criarem suas plateias, despertarem suspiros e admirações. A sociedade do espetáculo também acontece nas redes sociais. Elas são fortes, respiram narcisismos e fabricam homens acima de […]

Read the rest of this entry »

O perfume da gasolina e os dualismos

  Estamos habituados com o dualismo. Afirmamos verdades ou mentiras, somos do bem ou mal. A história tem registrado religiões que vivem divulgando pecados e salvações, céus e infernos. Os dogmas assumem lugares até na construção do conhecimento acadêmico. Não é possível exercer dúvidas e ampliar críticas? O controle social é sutil. Os computadores espionam […]

Read the rest of this entry »

Sustos, políticas,divisões: os caminhos de Lula e Moro

  A sociedade se enfeitiça com os espetáculos. Ela não nega sua vocação para consagrar a mídia. Os boatos, as cenas, os gritos, as cores criam expectativas imensas. Tudo se inventa. A política se mistura com a religião. Há atos de fé, salvações desejadas, deuses enebriados pelas falas sedutoras. Vivemos uma semana de agitação constante. […]

Read the rest of this entry »

O cimento armado e as armadilhas do poder

As datas  e as ordens se sucedem de forma surpreendente. Não adiante precisão, fechar esquemas. Há desvios. Busca-se quebrar alguns rituais, mas se inventam outros. A sociedade está confusa na escolha das regras. O mercado age com habilidades, os políticos perderam caminhos e se ornamentam com discursos vazios. Uma desconfiança ganha força e gera rivalidades. […]

Read the rest of this entry »

O mundo se salva ou engana?

Sempre li os sofistas com atenção, desde dos tempos que gostei de passear pela filosofia grega. Sei que Aristóteles é sábio, encanta o ocidente, inventou reflexões. No entanto, prefiro entender que o homem é a medida  de todas as coisas. Passo horas pensando na relatividade e na magia. Sinto que os sofistas eram companheiros da […]

Read the rest of this entry »

Agualusa, a invenção do passado, as travessias da cultura

Estamos envolvidos com o presente, mas não de forma absoluta. Temos que assumir certos valores, discuti-los e contemplar cenas que deveriam estar distantes. Não podemos exercer controles fixos. Há fingimentos que não percebemos e dores banalizadas nas notícias dos jornais. O cotidiano apresenta-se, mostra que os sonhos vacilam e as mudanças se escondem nos discursos. […]

Read the rest of this entry »

Os territórios do saber e a complexidade das disputas

Os territórios do saber existem e não estão isentos das contradições que tomam conta da sociedade. Há ilusões de que os intelectuais possuem lucidez mais aguda, devido ao acúmulo de conhecimentos. Pode acontecer, mas não é uma verdade inquestionável. Muitas vezes, as lógicas acadêmicas constituem castas. As hierarquias não fogem da instituição de privilégios. Portanto, […]

Read the rest of this entry »

As invenções e as astúcias na construção da cultura

Não é difícil observar as coisas repetidas. Os disfarces não conseguem enganar por muito tempo. Nem sempre a repetição é um golpe no desejo de reformular o mundo. Há muita diversidade. Ela confunde certas expectativas. Alguns pensam estar mergulhados em novas formas e dizeres, mas retomam o passado com algumas cores diferentes. A luta pela […]

Read the rest of this entry »