Posts Tagged ‘violência’

O machismo costura histórias seculares

As mudanças ocorrem e direitos são assegurados. Os ritmos variam e se misturam com os devaneios.No entanto, permanecem desencontros que pareciam ser superados pelos iluminismos tão exaltados. Quebrou-se a sociedade da servidão, as cidades anunciavam liberdade, as revoluções queriam definir outras relações. Chegou-se a acreditar que as ciências desvendariam mistérios e conseguiria firmar a paz. […]

Read the rest of this entry »

As violências: significados e especulações

As expectativas fazem parte da história, sobretudo na construção da modernidade. Elas bordaram otimismos sonhados, trouxeram movimentos inusitados, mas a sociedade continua respirando a poluição da desigualdade. Ela se estica pelo mundo globalizado. Muitos sugerem que há ineficiência dos governos e um convívio com gestões mal planejadas. As teorias são sofisticadas e dançam com o […]

Read the rest of this entry »

Bolsonaro e a massificação da agressividade

As eleições trazem sempre inquietações. É o momento de definir escolhas que são cultivadas. Não é algo repentino. Há toda uma pedagogia política que se estende pela vida. Escutamos conselhos, éticas, princípios, porém temos que ir adiante e construir autonomia. Reproduzir é negar a crítica. Sem reflexão, anulamos responsabilidades e as fronteiras das ambiguidades nunca […]

Read the rest of this entry »

Conversas freudianas e nostálgicas

Freud viveu tempos de muitas contestações. Não ficou ausente das polêmicas. Procurou, com suas observações, redefinir valores. Outros conhecimentos sobre o fazer humano que abalaram tradições. O século XIX foi inquieto. Marx e Darwin contribuíram também para questionar verdades e modificar concepções de mundo. Não podemos esquecer Nietzsche e tantos outros que propuseram novos olhares […]

Read the rest of this entry »

A perda e o silêncio

Espere que o silêncio adormeça os corpos e apague os escritos da morte. Não existe medida para dor  tramada por armas embriagadas. A violência diz não a vida e maltrata os encontros da história. Os olhos fechados indicam uma saudade que não tem fim, o anunciar de sentimentos, soltos e desgovernados. O mundo desinventa-se na […]

Read the rest of this entry »

Culpa e perdão, história e violência

  A prática da violência não abandona a história. Ela se sofistica ou mantém ódios tradicionais. É difícil reunir notícias sem que a violência não ganhe lugar de destaque. Inventam-se regras, firmam-se acordos diplomáticos, denunciam-se políticas. Parece que as alternativas de impor limites não conseguem dar conta dos conflitos que se espalham pelo cotidiano. Existiram […]

Read the rest of this entry »

Medos, tensões, culpas, mercadorias

  O assunto é antigo, mas não deixa de se ampliar. Nem parece que existiram vários movimentos contra as desigualdades, nem tampouco que o afeto se constitui como fundamento da sociabilidade. Hesito, muitas vezes, a escrever, de novo, sobre a violência. O cerco é grande e as tendências a banalização não se vão. A violência […]

Read the rest of this entry »

A violência organizada ou a desigualdade permanente?

As notícias não cessam de trazer escândalos e corrupções que se prolongam pela República. Tudo vem acompanhado de acontecimentos marcados pela violência. Se elogiamos a multiplicidade da cultura, não podemos deixar de assinalar que as desavenças intrigantes e a falta de solidariedade ganham corpos. A violência se veste de brutalidade incomum e retoma preconceitos que […]

Read the rest of this entry »

Violências, perdas, descasos, partidas

A insistência faz aparecer debates que se prolongam e esgotam a paciência de muitos. A grande armadilha, de alguns, é se deixar levar pela naturalização. Os exemplos estão por aí, numa sociedade que brinca e se perturba com as informações. Tudo corre, para que não haja mergulhos profundos. A violência toma conta de notícias, motiva […]

Read the rest of this entry »

Tensões e violências, políticas e divergências

É quase impossível a afirmar a medida certa do equilíbrio. Atravessamos convivências sociais, mas há sempre notícias de violências e tensões. Pensar a harmonia na sociedade contemporânea deixa dúvidas permanentes. Muitas disputas, valores soltos, pragmatismos dificultam diálogos mínimos.  Apesar das resistências aos desmandos contínuos da ordem dominante, as vacilações são muitas e as utopias tornam-se […]

Read the rest of this entry »