Posts Tagged ‘violência’

Holmes:o massacre no cenário das diversões

O inesperado faz parte da história. Ela não é um samba de uma nota só. Muitas informações do passado nos chegam, pesquisas geram polêmicas, mas terminamos entrelaçando notícias e comparando acontecimentos. A simultaneidade nos atiça a especular e observar que a sociedade não foge da perplexidade. Cria seus significados contemporâneos, porém se defronta com tradições […]

Read the rest of this entry »

Violências e especulações desmontam a política

Muitas utopias foram construídas. Um exercício de imaginação que mostra que a cultura se movimenta em busca de solidariedade. Nem tudo se perdeu. Há contrapontos, teimosias, ambições. No entanto, permanecem comportamentos que desafiam a sociabilidade. Difícil pensar um mundo de harmonias, com diálogos criativos que minem agressividades gratuitas. Não adiantou o crescimento de tecnologias. A […]

Read the rest of this entry »

A violência frequente e os desmantelos da convivência

É  intrigante repetir assuntos que demonstram os desgovernos da sociedade. Mas não se pode deixar a crítica, nem tampouco esvaziar as denúncias. Valem muito as informações, os registros cotidianos que não se cansam de anunciar que a violência anda solta. É preciso ter notícias, é preciso saber como agir para desmontar tanta agressividade. As informações, […]

Read the rest of this entry »

Os rituais do cotidiano retomam assombrações

Há quem se ajuste no presente de forma radical. Não querem saber do passado. Juram que há progressos promissores. Tornam-se  dogmáticos sob o signo da razão. Vivem as tecnologias com entusiasmo quase religioso. Não é à toa que o mundo seja palco de cenários múltiplos. Não esqueçamos os nostálgicos, alérgicos às ficções futuristas, curtindo música no seu […]

Read the rest of this entry »

As cidades imóveis e os paraísos fabricados

Não se espante com o barulho. Ele vai aumentar. O dia está amanhecendo, mas o  movimento é grande. A estratégia de sair da crise oferecendo carros encantou a população. Houve uma corrida ao consumo de um bem ambicionado. Ficou mais fácil  ter o último modelo do ano do que manter o mais velho. Era, antes, um […]

Read the rest of this entry »

A violência possui muitos nomes e lugares

As utopias nos acodem com sonhos. Imaginar outros mundos é saudável. Pior é não buscar alternativas, ficar na leitura de Maquiavel. Não faltam mudanças na história, mas não dá para negar as permanências. Com tantas informações circulando a vida se enche de solicitações. Temos que ver a TV, passar pela  internet, comprar jornais. Ganhamos o título de cidadão interessado […]

Read the rest of this entry »

As aparências disfarçam a violência desmedida

O cotidiano é pesado. Viver é correr atrás de resultados e sucessos. Pouca reflexão, mas muita vontade de acumular grana e se dá bem socialmente. É o mundo das aparências que os meios de comunicação ilustram. As análises do que acontece ficam submersas em poucas palavras. Falta profundidade. Poucos se ligam nas urgências da maioria. Há […]

Read the rest of this entry »

A violência tumultua a convivência e a confiança

 Há  imagens que atiçam constrangimentos. A situação da Síria vem sendo comentada na imprensa internacional. Não cessam as acusações de violência desmedida, mas  ditador Al-Assad permanece solto na sua conveniência. China e Rússia não se mostram favoráveis às sanções anunciada pela ONU. Ninguém compreende até onde os interesses econômicos tumultuam as negociações. A política não tem casamento definido com […]

Read the rest of this entry »

A rebeldia e a repetição não se largam do cotidiano

Nas festas especiais do consumo de tudo acontece. Os shoppings ficam marcados pela avidez da grana, mas também se sente ameaçado pelas multidões ausentes do fluxo maior dos bens materiais. Há silêncio sobre os descontroles. A imprensa divulga os êxitos, o maior poder de compras das chamadas classes C e D, as últimas novidades vindas […]

Read the rest of this entry »

O tempo que não escapa da violência persistente

As promessas de uma vida civilizada atravessam a história. Há muitos teóricos que defendem a liberdade individual, a competição, a liberação do desejo. A elaboração de projetos para acabar com os desacertos sociais é frequente. Há lutas, organizações partidárias, passeatas, protestos em praças públicas, mas os paradoxos continuam, as desigualdades não se afastam e a […]

Read the rest of this entry »