Posts Tagged ‘violência’

Notícias inquietas de um mundo perplexo

   Viver é reafirmar a sociabilidade. Centrar-se, no individualismo, fazendo de conta que  os outros são acessórios, causa vazios perigosos. A sociedade atual perdeu referências e fabrica outras, para não se afundar num caos geral. As mudanças acontecem, ninguém pode anulá-las, e fixar tradições permanentes. A história possui seus suspiros descontínuos, embora as permanências existam e […]

Read the rest of this entry »

As aventuras e os desconcertos permanentes

Muita gente próxima, ouvindo notícias diferentes e sendo assanhada por propagandas insinuantes, faz a convivência flutuar com surpresas e acontecimentos bizarros. Mortes, violências, malabarismos, com as mais diversas formas, mostram como é difícil controlar os desejos. Quando a medida se desfia, tudo se torna possível. A corda esticada da tensão puxa os sentimentos. Os desatinos aparecem e […]

Read the rest of this entry »

As tensões não se apagam e firmam medos

Boas lembranças trazem as utopias. Melhor ainda as certezas de que o progresso avançaria e desfaria as desigualdades sociais. As garantias se enfraqueceram, diante dos desacertos contínuos, e a dúvida inibe até os sonhos mais tímidos. Descartes consultaria um psicanalista, delirando com a extensão das ambiguidades. Quem sabe se não se tornaria um viajante articulado, no desenho do […]

Read the rest of this entry »

A violência quebra valores e desmonta poderes

               Na contemporaneidade, é difícil não escapar das notícias de violência. Faz parte das andança dos meios de comunicação e dos desmantelos da vida social, num mundo marcado pela competição. Falta também cuidado para redefinir valores que tragam possibilidades democráticas. Parece que  tudo ou nada prevalece. A violência não ocupa, apenas, a imprensa. Suas cenas estão nas […]

Read the rest of this entry »

A violência de cada dia: o mundo sem cura

A violência é dominante. Insere-se, na sociedade, sem escolher ou privilegiar lugares. Fere o corpo, desfia a emoção, danifica a utopia, inverte as paisagens, quebra os espelhos. Ela não possui uma única dimensão. Desmembra-se. Tumultua. Perturba. Será que ela acompanha a história, desde os primeiros tempos? Pergunta fundamental que revela permanência e destaca a forma. […]

Read the rest of this entry »

O futebol de cada dia, na cadência da vida, da fantasia, da violência

Cada cultura possui suas singularidades. É bom que existam diferenças. Melhor ainda que o respeito seja parceiro das ações humanas. Formular hierarquias e desigualdades gera tensões. O Rio de Janeiro vive desmantelos constantes de violências terríveis. Parece um espetáculo, um filme, um viodeogame,  mas estão todos pertos da ameaça da morte. As análises sobre esses […]

Read the rest of this entry »